terça-feira, 26 de abril de 2011

AÇUDE CAMPOS I TEM SUA PAREDE ROMPIDA.


                  
                             
                                   
Na noite desta segunda-feira dia 25-04-2011,o açude campos 1 teve a sua parede destruida com a chuva de ontem de 35mm A parede do referido açude ficou com a passagem em sua parede interrompida devido a grande cratera que foi aberta.Na madrugada desta terça-feira dois trabalhadores do Sr. Nilo que viam trabalhar na fazenda cairam nesta cratera graças a Deus sem ferimentos graves.

sábado, 23 de abril de 2011

ESTAÇÃO ECOLÓGICA DO SERIDÓ

A Estação Ecológica do Seridó teve origem a partir da compra de uma parte da Fazenda Solidão no munícipio de Serra Negra do Norte,que pertencia ao ex senador Dinarte Mariz.A aquisição foi feita em 31 de Maio de 1982,pela secretaria Especial de Meio Ambiente-SEMA,responsável na epóca pela política ambiental do país.Através do decreto 87.222,a microrregião do Seridó,ganhava uma Estação Ecológica,com área de 1.166,38 ha.A administração da Estação nos primeiros anos ficou a cargo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte -UFRN,que através de convênio com a SEMA,objetivava usar a área  para pesquísas básicas,aplicadas e comparadas de ecologia e educação ambiental.
Os primeiros anos foram marcados pela luta dos servidores e pesquisadores para fazer com que o local ganhasse as características de Estação Ecológica,já que a área fazia parte de uma fazenda com criações diversas.Em 1986 a Esec passou a ser administrada por técnicos da SEMA,que implementaram,além das pesquisas,atividades agroecológicas e educativas.Ainda nesse periodo,em função das pesquisas realizadas,
surgiu o interesse dos servidores e pesquisadores de se implantar um espaço para armazenar as amostras coletadas,animais mortos nas estradas e materiais apreendidos pela fiscalização oriundos de caça predatória.
Assim surgiu o Museu de História Natural do Seridó.Em 1990 quando o ibama foi criado, a Esec do Seridó
já estava definitivamente implantada.Em 1996 a estação foi inserida no Programa Nacional de Meio Ambiente-PNMA,em função da necessidade de suprir as dificuldades financeiras para a manutenção
da unidade de conservação.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

HABITAT E DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA DAS SERPENTES

BOTHROPS(jararacas)

São encontradas em todo o território nacional.A Bothrops insularis é arborícola,contudo,outras espécies podem subir em árvores caso seja necessário(para se aquecerem ou fugirem de inundações).Preferem em geral,locais úmidos.Vivem de preferência em campos,plantações ou nas regiões limitrofes da mata.

CROTALUS(cascavéis)


Vivem em campos abertos,regiões secas e pedregosas.Possuem pouca resistência a ambientes muito úmidos.São comumentes encontradas em cerrados,pastos e plantações.Exceção feita à floresta Amazônica,mata  Atlântica e regiões litorâneas,as cascavéis são encontradas no restante do território nacional.Deve-se ter,entretanto,reserva quanto à região amazônica,pois podemos encontrar cascavéis em manchas de cerrado que ocorrem na região.Atualmente,devido ao desmatamento,existem registros de cascavéis em regiões litorâneas.

LACHESIS(surucucus)


Serpente de matas fechadas.Podemos encontrá-la na floresta Amazônica e no que resta da mata Atlântica.

MICRURUS(corais verdadeiras)


Vivem preferencialmente em matas e possuem hábitos fossoriais,ou seja,são semi-subterrâneas.São encontradas em todo território nacional.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

segunda-feira, 18 de abril de 2011

CARVÃO LIMPO

Cientistas da Fundação para o Desenvolvimento Tecnológico de Engenharia,Instituto criado por professores da Escola Politécnica da USP,desenvolveram  um sistema de fabricação de carvão em fornos em que a lenha é queimada sem oxigênio.O método reduz em cerca de 60% as emissões de gases-estufa,e os resíduos do processo podem ser refinados  e transformados em produtos químicos usados em indústrias,como alcatrão e metanol.Se o BNDES aprovar o finaciamento,a unidade-piloto será erguida no vale do Ribeira(SP).

Revista Planeta-Abril 2011
edição 463
editora Três

TARTARUGAS OS VERTEBRADOS MAIS AMEAÇADOS

As tartarugas e os jabutis,são o grupo de vertebrados mais ameaçado na natureza,afirma um relatório de Fevereiro da união internacional para a conservação da natureza(IUCN),na sigla em inglês).Mais de 50% das 328 espécies desse grupo corre risco de extinção;das 25 mais ameaçadas,17 são da Ásia.As principais razões para esse quadro são a caça insustentável(para alimentação e uso na medicina chinesa),a captura para o comércio e a poluição e a destruição de seus habitats.

Matéria retirada da revista planeta-Abril 2011
edição 463
editora três

terça-feira, 12 de abril de 2011

EMAS

As emas,são grandes aves terrestres,onívoras e de hábito gregário.Portance ao grupo bem particular das aves corredoras,sua origem é muito antiga,tendo-se achado fósseis que datam do plioceno superior,há cerca de 10 milhões de anos.São naturais da América do Sul e consideradas as maiores aves do continente americano.No Brasil,estas aves eram abundantes e habitavam regiões de formação vegetal aberta em quase todos os estados.Atualmente,entretanto,restringem-se a limitadas áreas com pequenos efetivos,devido à destruição de seus habitats e a caça predatória.

CLASSIFICAÇÃO TAXONÔMICA

A ema pertence ao grupo das ratitas(ave com esterno desprovido de quilha ou carena)e tem a seguinte classificação:

Classe; Aves
Subclasse:Neornithes
Superordem:Paleongnathae
Ordem:Rheiformes
Família:Rhea
Espécie:Rhea americana
Subespécies:
Rhea americana americana
Rhea americana intermedia
Rhea americana albescens

DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA

Rhea americana americana: É a subespécie que ocorre na região Nordeste do Brasil.Vulgarmente é mais conhecida com a denominação de ema caatingueira ou ema do Nordeste.Esta ave vem se tornando rara nesta  região.
Rhea americana intermedia: Esta subespécie ocorre,no Uruguai e no Brasil,incluindo os estados do Rio Grande do Sul,São Paulo,Minas Gerais,Mato Grosso do Sul e Goiás.
Rhea americana albescens:Habita as áreas do Norte até a Patagônia na Argentina,Sul da Bolívia e região sudeste do estado do Mato Grosso,no Brasil.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

SORO ANTIOFÍDICO

O soros contém substâncias que combatem a ação dos venenos,e representam tratamento eficiente nos casos de picada de cobras.Existem soros específicos para cada gênero de cobra.Esses são:

1)ANTIBOTRÓPICO:usado no envenenamento por jararacas(gênero Bothops);
2)ANTICROTÁLICO:usado no envenenamento por cascavel(gênero Crotalus);
3)ANTILAQUÉTICO:usado no envenenamento por surucucu(gênero Lachesis);
4)ANTIELAPÍDICO:usado em casos de envenenamento por corais(gênero Micrurus)do grupo das Elapídeas.

Além desses,existem soros que se apresentam de forma associada:

1)ANTIBOTRÓPICO/CROTÁLICO,para os casos de picadas por jararacas e cascavéis;
2)ANTIBOTRÓPICO/LAQUÉTICO,para as picadas por jararacas e surucucus.


Os soros são produzidos a partir da imunização de cavalos.Doses controladas de veneno de um determinado tipo de cobra são injetados em períodos de dias alternados para que o cavalo crie anticorpos:substâncias que neutralizam os venenos.

PRIMEIROS SOCORROS EM CASOS DE ACIDENTES COM COBRAS.

1-O QUE FAZER:

a)Afastar o acidentado da cobra agressora;
b)manter a calma e procurar tranquilizar o acidentado,mantendo-o em repouso,de preferência deitado,evitando que ele se locomova pelos próprios meios;
c)No caso de picada na perna  ou no braço,é importante mantê-los em posição mais elevada que o corpo;
d)Levar o acidentado imediatamente para um hospital ou serviço de saúde mais próximo;
e)Se possível,levar também a cobra causadora do acidente,pois a identificação da mesma pode auxiliar na adoção do procedimento clínico adequado.

2-O QUE NÃO DEVE SER FEITO:

a)Não amarrar,fazer torniquete ou garrote,essasmedidas prejudicam a circulação do sangue,podendo agravar os efeitos causados pelo veneno;
b)Não colocar no local da picada fumo,folhas de café,terra,esterco ou urina,pois,além de não curar,podem provocar infecções;
c)Não cortar,perfurar ou queimar o local da picada,essas medidas,além de agravar possiveís hemorragias causadas por certos venenos,favorecem  o surgimento de infecções;
d)Não dar ao acidentado bebidas alcoólicas(pinga,conhaque,etc.)ou líquidos como álcool,querosene,gasolina,urina ou outras substâncias estranhas ,pois,além de não terem ação contra os venenos,podem causar intoxicação adicionais;
e)Não levar o acidentado a curandeiros ou benzedeiras,esses procedimentos retardam a prestação adequada de socorro e muitas vezes o tempo pode ser fundamental para salvar vidas.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

IMPERADOR AMEAÇADO

 


O tigre,maior felino do mundo,símbolo de força,agressividade e imponência,caminha para a extinção por causa do desmatamento e das crendices da milenar medicina chinesa.
Cada tigre precisa de 150 km² para viver.Da área original,hoje restam só 7% não invadidos pelo homem.
Os Estados Unidos têm 5.000 Tigres de Ëstimação¨,em cativeiro,contra os 3.200 na natureza em toda a Ásia.Sem leis contra a caça e o uso dos orgãos na medicina tradicional,o Tigre pode virar só lenda oriental.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

PARQUE DAS DUNAS

O parque das dunas tem 8,5 km de comprimento e uma largura média de 2 km.Localizado no Rio Grande do Norte,no município de Natal,capital do estado,faz limites com a via costeira e os bairros de Mãe Luiza,Tirol,
Petrópolis,Nova Descoberta,Morro Branco,Lagoa Nova e Capim Macio.O parque tem um perimetro de aproximadamente 20.000 metros.Criado em 1977,o parque das dunas tornou-se a primeira unidade de conservação ambiental implantada no Rio Grande do Norte,passando a integrar a reserva da biosfera da mata Atlântica Brasileira.Através de decreto Estadual recebe o nome oficial de parque das dunas de Natal ¨jornalista Luiz Maria Alves¨.O parque das dunas tem como objetivo garantir a preservação e conservação dos ecossistemas naturais englobados;proteger os recursos genéticos;possibilitar a realização de estudos,pesquisas e trabalhos de interesse científico;preservar sitios de valor histórico,arqueológico e geomorfológico;além de oferecer condições para o lazer,o ecoturismo e a realização de atividades educativas e de conscientização ecológica.O parque das dunas é de grande importância para a qualidade de vida da população de Natal,pois,além de ajudar na recarga do lençol freático,é utilizado pelos vistantes da cidade é o seu pulmão verde,contribuindo para a purificação do ar.O parque das dunas é o maior parque urbano sobre dunas do Brasil.Tem paisagem impar,é o habitat de diversas espécies vegetais e animais e sua cobertura vegetal protege e fixa uma imensa área de dunas.O setor de uso público e porta de entrada para o parque das dunas é conhecido como bosque dos namorados.Possui aproximadamente 7 hectares,com mais de 1.300 árvores nativas da mata Atlântica,onde ocorrem as atividades de educação ambiental,ecolazer,pesquisa cientfíca e ecoturismo.Na área do bosque encontramos o centro de visitantes, a oficina de educação ambiental e artes,anfiteatro.anel viário para atividades físicas e caminhadas,além de lanchonete e de um posto de comando ambiental.O bosque dos namorados dispõe de um parque infantil com brinquedos diversificados e educativos,atendendo à faixa etária até 12 anos.Em lugar sombreado sob as árvores há área para piquenique,com mesas e bancos conjugados para uso pelos visitantes.No centro de pesquisa,estudantes e turistas dispõem de laboratórios de zoologia e botânica,cumprindo um dos objetivos da administração do parque que é a realização de atividades educativas e de conscientização ecológica.O bosque dos namorados também oferece aos seus visitantes a unidade de mostra de vegetação nativa das dunas,com canteiros de exemplares de espécies vegetais herbáceas encontradas na mata do parque,como orquídeas,bromélias,cactos,samambaias e antúrios.Do bosque dos namorados partem três trilhas que podem ser utilizadas pelos visitantes e amantes da natureza que desejam conhecer melhor o parque das dunas.A trilha da ubaia-doce é a mais radical,recomendada para pessoas bem preparadas fisicamente,pois tem 4.400 metros(ida e volta)e um tempo de percurso de aproximadamente 2:30 horas.Por ela,o visitante chega ao mirante,de onde se aprecia uma deslumbrante visão do mar e do morro do careca na praia de ponta negra.A   Trilha peroba é recomendada para adolescentes e adultos.Tem um tempo de percurso de aproximadamente de 1:30 horas e extensão de 2.400 metros(ida e volta).A trilha da perobinha foi criada para atender às necessidades das crianças a partir dos cinco anos e de adultos sedentários.Com uma extensão de apenas 800 metros e quarenta minutos de percurso,é suficiente para promover a conscientização ambiental no visitante que participa das trilhas ao ter a oportunidade de conhecer toda a grandiosidade do ecossistema dunar,a geologia,a fauna e a flora do parque.Todas as trilhas contam com o acompanhamento de guias  especializados e policiais militares do pelotão ambiental da CIPAM-RN.O parque das dunas apresenta uma fauna nativa típica de ecossistema costeiro terrestre,a mata Atlântica,que,em interação com as plantas,são responsáveis pelo equilíbrio ecológico deste ambiente natural.Apesar da intervenção predatória do homem no passado,ainda apresenta espécies significativas da fauna e flora nativas.O lagarto-de-folhiço,Coleodactylus natalensis,é um pequeno réptil encontrado apenas no parque das dunas.Vive no solo entre folhas secas,bromélias e troncos.Sua cabeça é acastanhada e seu corpo,de aproximadamente3,2 cm de comprimento(adulto),possui uma faixa escura lateral.Alimenta-se basicamente de pequenos insetos.É um dos menores lagartos do mundo e o menor da América do Sul.A missão do IDEMA,orgão estadual responsável pela conservação do parque das dunas,é promover a politica ambiental do Rio Grande do Norte,visando o desenvolvimento sustentável,aproveitando as potencialidades reginais,na busca da melhoria da qualidade de vida da população.

terça-feira, 5 de abril de 2011

RESUMO : CULICÍDEOS VETORES EM UMA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO DA CAATINGA NA REGIÃO DO SERIDÓ NO RN-ASPECTOS DA TRANSMISSÃO DE DOENÇAS

A raridade de registros de ocorrência de espécies de culicídeos,insetos veiculadores de agentes etiológicos de arboviroses,protozooses e filarioses,aliada a inexistência de informações sobre as interações destes com o ambiente silvestre contribui para tornar a caatinga um dos biomas mais desconhecidos do Brasil.Este estudo teve como objetivo identificar espécies de culicídeos em uma área preservada de caatinga ,as possiveís associações destes com fatores abióticos locais e a caracterização dos ecótopos naturais e artifíciais existentes na caatinga do Seridó Potiguar. A Estação Ecológica do Seridó(ESEC-SERIDÓ)é uma unidade de conservação da caatinga situada em uma área rural no inerior do estado do Rio Grande do Norte.O clima quente e seco com um curto periodo chuvoso favorece a adaptação de vegetais ,resultando em paisagens distintas ao longo do ano.o estudo ocorreu ao longo de um ano,com coletas mensais,nos intervalos entre 8h-10h,14h-16h,e 18h-20h. Os mosquitos adultos foram coletados em área de mata com um sugador manual com atrativo humano nos três horários,uma armadilha de Shannon também foi utilizada nas coletas noturnas.Durante o periodo chuvoso ovitrampas foram distribuídas aleatoriamente em diferentes pontos.Os diferentes locais de captura foram observados e fotografados.Os imaturos e adultos capturados foram levados ao laboratório para identificação.De 5081 fêmeas coletadas em isca humana e armadilha de shannon,75% pertencem a espécie Mansonia wilsoni e foram identificados 8 gêneros Aedeomyia,Aedes,Anopheles,Coquillettidia,Haemagogus,Culex,Mansonia e Psorophora.Dos 92 ovos de Haemagogus encontrados,71 foram à margem do açude.Larvas de mosquitos foram encontrados e fotografados em criadouro artificial de uma área rural vizinha.O fator que mais influenciou na densidade de culicídeos na caatinga foi a umidade.A chuva foi importante no aparecimento dos gêneros Haemagogus,Anopheles,Aedes e Psorophora.A temperatura influenciou negativamente Anopheles albitarsis.A ocorrência de importantes espécies vetoras de doenças em uma área preservada e pouco conhecida da caatinga associada às questões ambientais e socioculturais são fatores que favorecem o aparecimento de insetos transmissores,tornando essas áreas potencialmente sujeitas ao ressurgimento de doenças.
Por: Gláucia de Oliveira Fernandes(mestranda da Universidade Federal do Rio Grande do Norte-UFRN)

                         Ovitrampa

Coleta de larvas nas ovitrampas
Retirada e coletas de ovos e larvas das ovitrampas

domingo, 3 de abril de 2011

CORRE-CAMPO; SURRADEIRA( Philodryas nattereri)




Espécie diurna terrestre,comuníssima; é a mais frequentemente encontrada na região do Seridó. Dieta variada,constituída de pequenos mamíferos,aves,lagartos e anfíbios. Postura de 4 a 13 ovos. É encontrada nas caatingas,cerrados do Brasil central até o Paraguai. Chega a medir aproximadamente 120 cm(cauda 51).

CAMALEÃO; SINIMBU (Iguana iguana)

É um animal arbóreo,que gosta da vizinhança da água(mergulha muito bem e por longo tempo),mas pode passar sem ela.Corre  com velocidade no chão,mas por espaço curto. É essencialmente herbívoro,ingerindo grandes quantidades de folhas verdes,bem como frutos.Insetos são encontrados em seu estômago,mas é difícil saber se deglutidos de propósito ou inadvertidamente,junto com a folhagem. A postura(temos,das Caatingas,uma de 31 ovos)é enterrada na areia.